Contra atrasos dos repasses do Estado, Barroso também participa da mobilização geral

Foto: Hoje Em Dia

“Basta! Chega de confisco! Se o Estado não pagar, as prefeituras vão parar”. Com esse mote, a Associação Mineira de Municípios (AMM) convoca todos os prefeitos e servidores públicos municipais a participarem da grande mobilização que será promovida em Belo Horizonte, e, também no interior, neste dia 21 de agosto.

Na capital mineira, os prefeitos e prefeitas irão se concentrar, a partir das 13h, na Cidade Administrativa, de onde seguirão, em carreata, até o Palácio da Liberdade. No interior, acontecerão manifestações locais dos servidores públicos municipais nos 853 municípios mineiros.

Em Barroso, as escolas municipais não estão tendo aula nesta terça-feira, 21 de agosto. Assim mesmo, os professores estarão presentes vestindo camisa preta, como forma de protesto.

O Prefeito Reinaldo Fonseca (PSDB), e parte da sua equipe, estará presente em Belo Horizonte nesta terça. A Prefeitura vai paralisar e suspender as atividades, exceto serviços essenciais.

Com essa mobilização, a AMM pretende denunciar à sociedade a caótica situação financeira das prefeituras mineiras, decorrente dos constantes atrasos nos repasses do Governo do Estado. A dívida com os municípios mineiros já chega a R$ 7,6 bilhões e as prefeituras já não têm mais como arcar com os serviços básicos e essenciais à população.

A mobilização busca cobrar uma postura firme do Estado no sentido de pagar o que é devido, em especial o FUNDEB, que já ultrapassa R$ 2 bilhões, que inviabiliza o pagamento dos servidores da educação nos municípios.

AMM