Barroso EM DIA completa 12 anos!

São 12 anos de jornal impresso em Barroso. Nunca, nunca antes na história, um jornal de notícias durou tanto tempo no nosso município. Estamos muito orgulhosos e agradecemos a cada um de vocês! Isso, exato, você que está lendo neste momento. Você é o responsável pelo nosso sucesso. Obrigado! Se hoje somos o principal veículo de

comunicação do município, é porque você entendeu, colaborou, investiu, acreditou junto conosco em um sonho que nasceu lá em 2006, quando adentramos no jornalismo já com um assunto polêmico que, por coincidência, volta à tona anos depois, ou seja, o coprocessamento realizado pela LafargeHolcim, matéria de capa desta e daquela edição de estreia. Sim, a notícia de capa daquele abril tocou na ferida. Foi assim que entramos para o mundo da comunicação e para a história: tocando na ferida, mas… fazendo jornalismo, ouvindo as partes, nossa função. E tocar nessa ferida, seja coprocessamento, poluição, ação irregular da PM, falcatruas e promessas políticas, é o nosso dever, nosso carro chefe. Como diriam: nós, jornalistas, temos o dever de denunciar tudo, mas não temos obrigação de resolver nada. Ao jornalismo, cabe a denúncia. Cumprir a Lei, cabe à Justiça.

Porém, é importante ressaltar a todos os leitores os bastidores da notícia, o que acontece com este tal “tocar nas feridas”. Foram muitas e muitas noites de insônia, além de ameaças, injúrias, calúnias e afins. Quando publicamos aquilo que alguém não quer que se torne público, pagamos um preço que, mesmo diante de tantas indagações, por se tratar de uma cidade interiorana, é um preço positivo. Mesmo que essas pessoas em retaliação não olhem mais nos nossos olhos, ainda sim é positivo, porque é a verdade, porque são os fatos e a nós cabe simplesmente relatá-los. Ao longo do tempo perdemos amigos, colegas, mas no somatório final conquistamos algo que nos mantém de pé até hoje: credibilidade. As pessoas acreditam em nós e isso é tudo no jornalismo!

Não diferente de outrora, atualmente enfrentamos mais uma forma inibidora de ameaçar o jornalismo na nossa cidade. Uma forma de tentar esconder a verdade de você leitor. O poder executivo representou no Ministério Público, alegando possíveis irregularidades em contratos do jornal e do profissional Bruno Ferreira com a administração 2009/2016, ou seja, uma forma covarde de tentar calar a impressa e denegrir, perante a

sociedade a credibilidade e a vida do profissional. Resultado da ação da Prefeitura? O MP arquivou a representação (reclamação contra o jornal e contra o profissional). Não há nada irregular. Ou seja, mais uma atitude, mais uma, da atual administração intimidando a imprensa. Imprensa essa que vem mostrando o descaso e os problemas com o município, que vem relatando e denunciando irregularidades. Imprensa que cobra, em nome dos seus leitores, o que foi prometido nas campanhas políticas. E é por isso que estamos sendo perseguidos, ofendidos por profissionais da Prefeitura Municipal que desrespeitam o jornal e o profissional. Lamentável e inacreditável a postura de alguns seres humanos que ocupam cargos públicos. Ora, estamos fazendo nosso papel, denunciando o que está errado, prestando utilidade pública quando convocados e parabenizando quando algo de bom for feito.

Desde o começo do ano, o chefe do executivo não responde aos e-mails e questionamentos do Barroso EM DIA – uma atitude covarde e infantil para encarar as críticas. Mas, até aí, tudo bem. No entanto, representar na justiça contra o profissional com o objetivo de inibi-lo? A ditadura já se foi. As correntes já foram quebradas. Nós não vamos nos amedrontar.

Portanto, declaramos aos perseguidores locais que continuem tentando manchar nossa história e denegrir nossa imagem, não há problemas, somos responsáveis demais para assumirmos o que fizemos e fazemos, sempre dentro da lei, mas gostaríamos de salientar que jamais deixaremos de informar a população. Não iremos nos calar. Nem vocês e nem ninguém irá nos intimidar. Faremos jornalismo como sempre fizemos: para o povo!

Custe o que custar! Não temos medo, simplesmente porque fazemos da forma certa!