23 UNIVERSITÁRIOS SÃO DETIDOS EM SJDR

Vinte e três estudantes da Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ) foram presos suspeitos do crime de constrangimento ilegal contra calouros durante dois trotes, que aconteceram na quarta-feira (22) e quinta-feira (23) da semana passada.  Além de a UFSJ ter uma política contra trotes, ele é proibido em São João del Rei, de acordo com a Lei Municipal 4.779, de 3 de maio de 2012, segundo matéria do jornal Estado de Minas.

Segundo informações da Polícia Militar, na tarde do dia 22, sete alunos de zootecnia praticaram trote contra 16 calouros, na Avenida Leite de Castro, Bairro Fábricas. Os novatos tiveram as cabeças raspadas e os corpos pintados, além de pedirem dinheiro no semáforo.

No dia seguinte, na parte da manhã, o trote foi feito pelos veteranos do curso de Engenharia Elétrica, na Rua Frei Estevão, Bairro Bonfim. Na ocasião, 16 alunos foram detidos por supostamente praticarem o crime de constrangimento ilegal contra 28 recém-chegados.

Os envolvidos tiveram que assinar um termo circunstanciado de ocorrência e foram liberados. Se condenados vão perder a condição de réus primários, além de sofrer punição de seis meses a dois anos de prisão, que podem ser convertidos em prestações de serviços comunitários ou doação de cestas básicas.

Os veteranos acusados vão passar por avaliação do comitê de ética da instituição, que prevê advertência, suspensão ou até exclusão. A investigação deve ser concluída em três meses e enquanto isso eles podem estudar normalmente.

 

Maria Cecília – Estagiária – UFSJ