Uber começa a operar em Juiz de Fora nesta quinta-feira

Juiz de Fora passa a contar com o serviço da Uber nesta quinta-feira (10). Segundo a gerente de comunicação da empresa, Leticia Mazon, a implantação do serviço alternativo de transporte de passageiros terá início a partir das 14h de quinta. Em outras cidades do país, o transporte gerou polêmica entre taxistas e prestadores do serviço. Isso porque a Uber é conhecida por oferecer um preço mais barato e com diferenciais.

Em nota, a Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (Settra) informou que, pela lei vigente, a operação do Uber é considerada clandestina e está sujeita a fiscalização, conforme os demais veículos que se enquadram como transporte irregular de passageiros.

A gerente de comunicação da Uber disse que a atividade é legalizada e que a Prefeitura não pode impedir o funcionamento. Acrescentou, ainda, que a empresa está aberta para conversar sobre o assunto com o Executivo.

“Temos mais de 40 decisões judiciais a nosso favor. A própria política de mobilidade urbana pode disciplinar e criar regulamentação, mas não pode proibir. Além disso, em Minas Gerais,  temos uma liminar que permite os motoristas parceiros do aplicativo atuarem sem problemas”, afirmou.

Preços da Uber em Juiz de Fora
Chamada: R$ 2,50
Quilômetro rodado: R$ 1,19
Valor do minuto: R$ 0,13
Taxa mínima: R$ 6
Taxa de cancelamento: R$ 6

De início, a empresa disponibilizará apenas a modalidade mais barata da Uber, que usa carros a partir de 2008, com quatro portas e ar condicionado. Para ter acesso ao serviço, o cliente faz a solicitação pelo aplicativo da empresa no celular, que pode ser baixado gratuitamente.

Inicialmente, o pagamento será feito apenas com cartão de crédito. O valor para os usuários é calculado da seguinte forma: R$ 2,50 pela chamada, mais R$ 1,19 por quilômetro e R$ 0,13 por minuto. O valor mínimo é de R$ 6. O próprio aplicativo faz uma estimativa de preço quando o passageiro coloca o ponto de início e destino da corrida.

Liminar em Minas Gerais
No dia 9 de setembro, a Justiça mineira concedeu uma liminar que autoriza o uso do aplicativo Uber no estado. A decisão do juiz Paulo de Tarso Tamburini Souza, da 6ª Vara de Fazenda Pública e Autarquias de Belo Horizonte, garante que os motoristas do aplicativo exerçam a atividade sem a interferência dos municípios e dos órgãos do estado.

Taxistas preocupados
O presidente do Sindicato dos Permissionários, Aparecido Fagundes da Silva, comentou que a chegada da Uber preocupa a categoria e que o funcionamento do serviço na cidade é desleal.

“Vamos acionar a Prefeitura e pedir maior fiscalização. Nós seguimos uma regulamentação, eles não, isto é injusto. É necessário conversar sobre isso”, disse.

Atualmente, a tarifa de táxi na cidade é de R$ 2,61 por quilômetro rodado, no caso da bandeira 1, cobrada entre 6h e 22h, de segunda a sábado, até 15 quilômetros rodados. Na bandeira 2, em vigor entre 22h e 6h de segunda a sábado, aos domingos, feriados e no mês de dezembro, o valor cobrado é de R$ 3,13 por quilômetro rodado. A hora parada, quando o taxista espera o cliente resolver algo fora do veículo imóvel, é de R$ 23,36 a bandeirada, e a taxa mínima de utilização do carro é de R$ 5,22.

Carros disponíveis em até seis minutos
A assessoria de comunicação da Uber não informou o número de motoristas parceiros já cadastrados no aplicativo, mas garantiu que os usuários terão um carro disponível em até seis minutos.

“Os interessados em ser motorista-parceiro precisam ter veículo de qualquer cor com ano a partir de 2008, com quatro portas e ar condicionado, passar por uma checagem de antecedentes criminais e uma carteira de motorista categoria B que permita exercer função remunerada e regulamentação do carro em dia. A Uber já oferta um seguro em caso de acidentes para o motorista e para o cliente. Neste início o tempo de espera pode ser ainda maior devido à procura ser maior do que o número de motoristas cadastrados”, explicou Mazon.

Sobre a expectativa de implantação do serviço na cidade por parte dos motoristas-parceiros, a reportagem não teve acesso a contatos através da assessoria de comunicação da Uber.

Segunda do interior de Minas
Juiz de Fora será a segunda cidade do interior de Minas Gerais a receber a Uber e a 29ª do país.

A empresa já atua em Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campinas (SP), Cubatão (SP), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Guarujá (SP), Londrina (PR), Natal (RN), Porto Alegre (RS), Praia Grande (SP), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), Vitória (ES), Santos (SP), São Paulo (SP) , Uberlândia (MG), São Vicente (SP), entre outras.

 

Informações G1