Setembro Amarelo: campanha de prevenção ao suicídio

No último sábado (10) foi comemorado o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. A data acontece dentro do Setembro Amarelo, iniciado no Brasil em 2014 pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria). A campanha visa a conscientização sobre a prevenção do suicídio, com o objetivo direto de alertar a população a respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mundo e suas formas de prevenção.

setembro-amarelo-1De acordo com o site oficial da campanha, além de ser um tabu atualmente, o suicídio se tornou um problema de saúde pública, com 32 brasileiros mortos por dia. E segundo dados da Organização Mundial da Saúde, 9 em cada 10 casos poderiam ser prevenidos, principalmente quando há depressão e outras doenças emocionais envolvidas. É disso que se trata o Setembro Amarelo, conscientização e prevenção.

Para quem precisa de ajuda, na rede pública de saúde, existem os Centros de Atenção Psicossociais, os Caps. E o CVV, Centro de Valorização da Vida, que tem um serviço de prevenção ao suicídio por telefone no 141  e pela internet, no www.cvv.org.br/ligue.php

Nota do Barroso EM DIA

O Barroso EM DIA comunica a todos que a linha editorial do jornal não permite a cobertura de casos ou suspeitas de suicídio. É comprovado que a exposição a esse tipo de notícia pode encorajar pessoas que já estão pré-dispostas ao suicídio.

Além disso, o suicídio é um ato bastante íntimo, e ao fazer a cobertura, seria necessário ao meio de comunicação investigar a vida da vítima para saber, por exemplo, a suporta causa do ato, causando uma exposição desnecessária tanto ao falecido, quando à família.

Então, exceto em casos de famosos e personalidades, veículos sérios de comunicação evitam noticiar suicídio.