Polícia Civil identifica cúmplice de tentativa de roubo com reféns em SJDR

A Polícia Civil de São João del Rei está na fase final das investigações da tentativa de roubo a um supermercado na cidade na noite do último sábado (15) e deve pedir a prisão do último suspeito do crime nos próximos dias.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Rodrigo Crivellari Tavares, o envolvido que falta ser detido teria agido como um informante, dando suporte ao grupo que veio do Rio de Janeiro (RJ) para a cidade histórica.

whatsapp-image-2016-10-16-at-09-46-23A tentativa de roubo deixou dois policiais e um dos suspeitos feridos, em uma ação com troca de tiros no Bairro Fábricas. Quatro assaltantes invadiram o estabelecimento e mantiveram reféns por cerca de duas horas. Todos foram presos em flagrante e encaminhados ao presídio da cidade.

“A pessoa da cidade já foi identificada e sabemos que ela passou informações e deu apoio para o pessoal do Rio de Janeiro. Ele conhecia [os autores], encontrou com eles aqui, manteve todos em uma residência e daria condições de fuga para eles”, explicou o delegado, sem confirmar se o suspeito é algum ex-funcionário ou empregado atual do local.

O delegado disse ainda que novas informações podem surgir com as mensagens trocadas entre os autores. “Estamos recuperando todos os dados que eles deletaram dos telefones e vamos concluir as apurações, pelo menos, com o pedido de prisão dele [informante]. Também descobrimos que o veículo que eles usaram era clonado de uma pessoa de bem do Rio de Janeiro”, disse Tavares.

Troca de tiros
De acordo com a Polícia Militar (PM), no momento do crime, uma equipe fazia patrulhamento próximo ao local quando foi informada que estaria ocorrendo um assalto em um supermercado, na Rua Vereador Eli Araújo. Ao se aproximaram do estabelecimento, os policiais foram recebidos a tiros e revidaram.

whatsapp-image-2016-10-16-at-09-46-24Outras viaturas foram acionadas e fizeram um cerco, interditando as vias próximas ao local, enquanto os assaltantes mantinham, pelo menos, oito reféns dentro do supermercado. Após negociações, os autores liberaram todos os reféns e se entregaram.

Durante a ação, dois militares ficaram feridos, assim como um dos assaltantes. Eles foram atendidos e medicados. No local, a polícia apreendeu duas pistolas e um revólver e encontrou cerca de R$ 70 mil em uma bolsa, que seria carregada pelos ladrões.

Após a prisão do grupo, os quatro envolvidos, com idades entre 21 e 39 anos, foram ouvidos e tiveram o flagrante confirmado. Todos vão responder por roubo triplamente qualificado, por terem usado armas, por formação de quadrilha e por manter reféns. Também serão responsáveis pelas duas tentativas de homicídios contra os policiais que ficaram feridos.

 

Informações G1