Polícia Civil confirma que jovem foi morto por policial militar em Barbacena

Manifestantes pedem justiça. Foto: Barbacena Online

A Polícia Civil confirmou nessa quinta-feira (12) que o jovem Warlen Souza, de 23 anos, que morreu no último domingo (8), em Barbacena, foi alvejado por um policial militar durante uma abordagem no Bairro Grogotó.

De acordo com as investigações, foi confirmado que a vítima estava de carona em uma motocicleta, que era pilotada por um rapaz conhecido no meio policial por participação em diversos crimes. Mesmo após o tiro, a dupla seguiu em fuga, tendo sido a vítima deixada em um ponto de moto táxi.

Segundo a Polícia Civil, o policial militar foi identificado na tarde de segunda-feira (9) e se apresentou na manhã de terça-feira (10), quando assumiu a autoria do disparo que vitimou o jovem. Ele se reservou a falar no curso da apuração.

Um inquérito policial foi instaurado pela Polícia Civil para apuração e as investigações prosseguem em conjunto com a Corregedoria da Polícia Militar (PM).

A arma utilizada pelo policial foi recolhida e apresentada pelo comando da PM para ser periciada e proceder a micro comparação balística.

Manifestação

Familiares e amigos de Warlen fizeram uma manifestação pacífica em Barbacena pedindo justiça. Com cartazes, vestidos de branco ou preto, os caminhantes saíram do Largo Marechal Deodoro e foram até o Centro, na tarde de quarta-feira (11). O grupo fez uma parada em frente ao Fórum, no Jardim do Globo.

A comoção pela morte de Warlen é grande e muitas manifestações vêm sendo feitas desde a sua morte. Os familiares e amigos pedem a apuração do crime.

 

Informações Barbacena Online e G1