Nesta quarta-feira, 13 de setembro, uma comissão composta pelo Presidente da Câmara de Barroso, Vereador Baldonedo Arthur Napoleão, o Assessor Jurídico do Legislativo, o advogado Lourenço André Pinto da Silva, e o Prefeito do município, Reinaldo Fonseca(PSDB), esteve em Brasília/DF, em visita ao gabinete da Presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O objetivo da viagem foi o de reivindicar a permanência da 344ª Zona Eleitoral em Barroso.
Lá, os barrosenses se reuniram com os assessores Maurício Caldas de Melo (Secretário Geral do TSE), Ana Lúcia Aguiar (Juíza Auxiliar) e Felipe Antoniazzi (Assessor de Estatísticas). O Ministro Gilmar Mendes teve compromissos inadiáveis e não pôde participar do encontro. Assim como na visita ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) em Belo Horizonte, no fim do mês de agosto, a comissão destacou diversos e sólidos argumentos a favor da permanência da 344ª ZE no município.
A visita a Brasília animou o Presidente Baldonedo, que ouviu do TSE de que o Estado de Minas Gerais ainda não entrou no processo de rezoneamento. “Fomos bem recebidos por eles lá no TSE, quando nos informaram de que ainda não abriram o processo em Minas Gerais, o que deve acontecer nos próximos dias. A receptividade deles foi ótima e eu, particularmente, estou esperançoso. Minha avaliação é a de que nós temos chances de reverter a decisão do TRE e é isso que nós agora aguardamos, pelo bem de nossa população”, pontuou Baldonedo.
Sobre o rezoneamento eleitoral
A Corte Eleitoral aprovou por unanimidade a Resolução 1039/2017, que aplica em Minas Gerais os critérios determinados pelo TSE para o rezoneamento eleitoral, conforme a Resolução 23.520/2017. Deverão ser extintas, dentro de 60 dias, a contar da publicação, 45 zonas eleitorais de Minas, das 351 atualmente existentes. Ao todo, dos 853 municípios de Minas, 139 passarão a integrar novas zonas eleitorais. O rezoneamento não implica mudança de local de votação dos eleitores, mas aqueles que pertencerem às zonas ou municípios que sofrerão alteração terão os dados do seu título alterados oportunamente.
As zonas eleitorais extintas serão transformadas em postos de atendimento, ligados a uma zona eleitoral. Assim, se a decisão do TRE for mantida, Barroso deverá manter um posto de atendimento aos eleitores e responder diretamente à 228ª Zona Eleitoral, na cidade de Prados.
Informações Câmara Municipal