OITO PESSOAS PRESAS EM VESTIBULAR DA UNIPAC

Oito pessoas foram detidas no último sábado (14), durante as provas para o curso de Medicina da Universidade Presidente Antônio Carlos (Unipac), em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, por participarem de um esquema de fraudes em vestibulares.

Provas apreendidas
Provas apreendidas

O esquema foi descoberto pela Polícia Civil. O grupo usava a mesma fórmula descoberta na Operação Hemostase, no fim de 2014.

Especialistas ou profissionais já formados se inscreviam no vestibular para responder as avaliações rapidamente, saírem das salas assim que fosse liberados e repassar a respostas para os candidatos, por meio de ponto eletrônico. Os pagamentos pelas respostas corretas das questões chegavam a até R$ 50 mil.

Em nota conjunta, a Unipac e o Instituto Brasileiro de Gestão e Pesquisa (IBGP), responsável pela organização e execução do vestibular, afirmaram que colaboraram com a Polícia e estenderam o tempo de sigilo da prova, para que todos os candidatos saíssem ao mesmo tempo.

Ainda segundo a nota, todos os candidatos que precisaram ir ao banheiro foram submetidos a detectores de metais. De acordo com sas isntituição também foram colhidas impressões digitais e fotos dos participantes. As instituições reafirmaram o repúdio a atos desta natureza, reiteraram a obstinação com a garantia da lisura do processo seletivo e assumiram compromisso público de continuar colaborando com as autoridades.