Os estragos provocados pelas chuvas em Minas nos últimos dias ainda são incalculáveis. Municípios mais atingidos, juntamente com a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), ainda levantam o número de desabrigados e afetados. Ontem, subiu para oito o número de cidades que decretaram situação de emergência devido aos temporais.

Quatro pessoas continuam desaparecidas, sendo três em Urucânia, na Zona da Mata, e uma em Vespasiano, na Grande BH. Desde outubro, início do período chuvoso, seis óbitos foram registrados no Estado.

Na Região Metropolitana de Belo Horizonte, só em Caeté, Ribeirão das Neves e Pedro Leopoldo pelo menos 1.600 pessoas foram afetadas pelas chuvas. Levantamentos apontam que 285 casas foram danificadas ou completamente destruídas.

REGIÃO

Não há, até o momento, registros de alagamentos e estragos nas cidades vizinhas.