Morre Zé Carlos, ídolo do Cruzeiro, que chegou a ser rejeitado pelo Montanhês

Ex-jogador do Cruzeiro

A terça-feira é de luto para o Cruzeiro. O ex-jogador Zé Carlos faleceu em Belo Horizonte aos 73 anos. A causa da morte do ex-craque não foi revelada.

Segundo jogador que mais atuou pela Raposa, com 633 partidas, o ex-volante vinha lutando contra um AVC (Acidente Vascular Cerebal) nos últimos anos. Fábio, é o único, que tem mais jogos que ele.

Natural de Juiz de Fora, Zé Carlos foi revelado pelo Sport Club Juiz de Fora. Como a cidade da Zona da Mata mineira é próxima ao Rio de Janeiro, ele foi para o Fluminense fazer um teste, mas o time carioca estava sem dinheiro na época e ele acabou indo jogar no Cruzeiro, onde fez história.

Porém, antes de trilhar o caminho do sucesso, o jogador chegou a fazer testes no Clube Atlético Montanhês (CAM), que na década de 70 tinha um grande time, com jogadores de altíssimo nível. Contam os ex-jogadores e treinadores da época que como tinha um forte elenco, o craque acabou sendo rejeitado.

“Para você ter uma ideia, o Zé Carlos, com passagem pelo Cruzeiro, Guarani e que chegou até a Seleção Brasileira, foi dispensado pelo Montanhês. Não tinha vaga aqui não (risos). O meio campo era Cazuza e Grilo”, diz Cazuzinha, filho do ex-jogador do Montanhês, durante o Documentário dos 60 anos do Montanhês exibido pelo Barroso EM DIA recentemente. Relembre aqui! Veja o trecho do Documentário que Cazuzinha fala de Zé Carlos.

Zé Carlos era um dos jogadores cotados para disputar a Copa do Mundo de 1970, mas acabou fora da lista. Com a camisa verde-amarela, ele participou de oito jogos e marcou dois gols. Depois de deixar o Cruzeiro, Zé Carlos foi campeão brasileiro com o Guarani, em 1978. Já no fim da carreira, vestiu a camisa do Villa Nova e teve atuação de destaque num duelo com o Atlético.

Doença

O craque foi vítima de um acidente vascular cerebral (AVC) isquêmico. Ele vivia em um apartamento, em Contagem, cuidado pela esposa, fiel escudeira, Eunice Braga Tolentino Bernardo, a Nice, de 58 anos.

O drama de Zé Carlos começou há cerca de seis anos. No entanto, somente há três a doença chegou ao ponto mais crítico, quando o ex-jogador ficou acamado. Ele deixou três filhos, Frederico, de 35 anos, vendedor; Gustavo, de 32, que mora e trabalha nos EUA; e Thiago, de 33, desempregado.

José Carlos BernardoDffsNGOWAAARJmR

Nascimento: 28/4/1945, em Juiz de Fora
No Cruzeiro: de 1966 a 1978
No Guarani: 1978
No Villa Nova: 1979

Principais títulos

Pelo Cruzeiro
633 partidas
(2º jogador que mais vestiu a camisa celeste)
Campeão da Taça Brasil’1966
Eneacampeão mineiro (1966/67/68/69/72/73/74/75/77)
Campeão da Libertadores’1976

Pelo Guarani
Campeão Brasileiro’1978

Times que defendeu

Sport (Juiz de Fora)
Cruzeiro
Guarani
Villa Nova