Nesse último domingo (03) foi celebrado na Paróquia de Sant’Ana do Barroso a Santa Missa Solene do Jubileu de Diamante Sacerdotal do Monsenhor Juvenal Vaz Guimarães Filho, importante figura da igreja católica que atuou como pároco na cidade na década de 1960.

Outras duas celebrações aconteceram nos dias 1 e 2 de dezembro em São João del Rei, na Matriz de São José Operário e na Igreja de Santo Antônio do “Rio das Mortes Pequeno”.

Desde o dia 1º de janeiro deste ano, a Paróquia de São José Operário realizou a preparação para o seu jubileu. Todo primeiro dia dos meses seguintes, Monsenhor Juvenal celebrou junto do povo do Tijuco.

O tríduo para o seu jubileu, começou no dia 28 de novembro e se encerrou no dia 30. Diversos sacerdotes e amigos se juntaram ao Monsenhor para celebrar a grande data, como o Vigário Geral da Diocese, Pe. Dirceu Medeiros, e o bispo emérito, Dom Waldemar Chaves de Araújo.

24826176_1979995652242229_191620543_o

História

Muitos podem pensar que a vida de padre pode ser boa. Certo quem pensa assim! Mas ao longo dessa caminhada muitos desafios são enfrentados por aqueles que desejam se doar inteiramente aos desígnios do Senhor e assim participar do seu mistério sacerdotal.

Há 60 anos, no dia 1º de dezembro, um jovem dava o seu sim para o serviço presbiteral. Juvenal Vaz Guimarães Filho, natural de São João del-Rei, era ordenado sacerdote. A sua caminhada começou muito antes desse dia. Ainda adolescente ingressou no Seminário de Mariana atendendo um chamado de Deus.

Neste tempo a diocese de São João del-Rei ainda nem fora criada, pertenciam suas paróquias a arquidiocese de Mariana. Durante muitos anos Juvenal se dedicou a formação do seminário e assim chegou ao sacerdócio.

Pelas mãos de Dom Helvécio Gomes de Oliveira foi ungido e assim tornou-se padre. No começo da sua caminhada foi enviado para trabalhar como vigário na Igreja de São José Operário, em Barbacena, hoje Basílica de São José Operário.

Com a criação da Diocese de São João del-Rei, em 1960 veio para mais perto. Em 1963 foi pároco da paróquia de Sant’Ana, em Barroso. Exerceu sua administração até o ano de 1967.

No dia 27 de julho de 1969 foi transferido para a paróquia de São José, em São João del-Rei, tornando-se o quarto pároco  com maior tempo de administração. Se dedicou ao serviço por cerca de 40 anos. Em 14 de março de 2011, se tornou emérito.

Durante a sua caminhada, Juvenal exerceu diversos serviços na diocese, além de coordenar alguns movimentos e pastorais. Recebeu o título de Monsenhor e é um grande amigo de várias paróquias.