Ministério Público indica irregularidades no sistema de trânsito de Barbacena

Desde a semana passada a cidade de Barbacena vem enfrentando problemas inusitados no trânsito. A maioria dos semáforos foi colocada em alerta, numa recomendação do Ministério Público. O promotor do Patrimônio Público de Barbacena, Vinícius de Souza Chaves, relatou que foi exposto ao Executivo Municipal, um estudo aprofundado, através de um inquérito civil público, demonstrando o excesso de sinais de trânsito instalados na cidade.

“De repente a população se viu com 88 sinais de trânsito instalados”, disse. Vinícius relatou, durante a entrevista, os passos deste estudo, onde o MP constatou a contratação de uma empresa com o objetivo de realizar um levantamento da real necessidade desses sinais, que apresentou diversos erros e irregularidades, tornando o estudo falho. “Para nossa surpresa, nós constatamos que a empresa sequer procurou saber das autoridades de trânsito quantos veículos licenciados haviam em Barbacena para se chegar ao número médio de veículos que trafegavam pela cidade, além disso, colocou pessoas que não são de formação específica de engenharia ou da área de trânsito para fazer uma contabilidade, por cerca de 7 a 10 dias aproximadamente, em alguns horários escolhidos por ela e em algumas interseções, para se levantar quantos veículos trafegavam”, conta.

O promotor Vinícius de Souza ainda enumerou outras questões defasadas no estudo elaborado pela empresa contratada, como a falta de informação a respeito do número médio de pedestres em determinadas faixas, ou de dados das autoridades a respeito de acidentes nos locais onde foram instalados sinais. Ele lembrou que nem as polícias militar e civil, por meio do Detran, nem a população foram consultadas sobre as mudanças. “Os mototaxistas, motoristas de empresa de ônibus, condutores de transporte escolar que convivem diariamente com os problemas do trânsito também não foram ouvidos”.

Para ele, até o momento, os sinais operaram de forma precária, “muitos sequer chegaram a funcionar, outros funcionaram somente no amarelo e outros funcionavam alternadamente, alguns dias da semana eles fechavam mais, outros dias eles abriam mais, e não há uma informação precisa”, ressalta.

Baseado em todos os problemas apontados, o MP recomendou a suspensão provisória dos sinais de trânsito, com o objetivo de que a Sutram possa realizar, através de seu engenheiro, um estudo para apontar as vias onde os sinais deverão ser mantidos e os locais onde eles não são necessários. O Promotor também revelou que esteve em contato com a Advocacia Geral do Município (AGM), e que acredita que a empresa deveria ser questionada em relação à devolução dos valores pagos para a realização do estudo, uma vez que ele se mostrou falho. De acordo com o representante do MP, a ação dependerá do entendimento da AGM.

Nos próximos dias o Ministério Público irá se reunir com membros da Sutram e da Guarda Municipal com o objetivo de estabelecer um termo de colaboração entre os setores, para atuação da Guarda como apoio nos momentos de pico e ação em trechos com maior fluxo de veículos. O Promotor pediu ainda que a população tenha paciência e cuidado redobrado no trânsito, para que a Sutram possa realizar o estudo de forma profunda e consequentemente apresentar as melhorias que o trânsito de Barbacena precisa.

O Promotor também acredita na possibilidade de uma audiência pública realizada pela Sutran, onde a população e os órgãos envolvidos possam ser ouvidos.

Informações Barbacena Online