LIRAa aponta 1,1% de infestação de Aedes aegypti em SJDR

O Levantamento do Índice Rápido de Infestação do Aedes Aegypti (LIRAa) realizado em São João del Rei desde segunda-feira (17) terminou nessa última quinta-feira (20) e registrou uma taxa de 1,1% de infestação.

O índice é considerado satisfatório quando fica abaixo de 1%, situação de alerta quando está no intervalo entre 1% e 3,9% e indica risco de surto quando é igual ou superior a 4%, segundo o Ministério da Saúde.

De acordo com o coordenador de endemias da cidade, Jean Vilela, foram encontrados 23 focos de dengue na região vistoriada. Os bairros Alto das Mercês, Vila Santa Teresinha e Lava-Pés, Dom Bosco e Fábricas tiveram mais incidências.

Vilela ainda informou que foram encontrados muitos depósitos de água em algumas residências. “Muitos acumulam água por falta de reservatório suficiente para a casa ou deixam as caixas d’água destampadas. Já estamos realizando o pós-LIRAa e já notificamos moradores dessas casas para que eles possam fazer a remoção dos possíveis focos”, ressaltou.

Conforme o coordenador, a partir de agora, as ações educativas serão intensificadas. No período de levantamento, 35 agentes de saúde participaram da ação.

Últimos levantamentos

No mesmo período do ano passado, o LIRAa apontou 1,7% de infestação na cidade, com 33 focos encontrados, ainda revelando estado de alerta. Já o primeiro levantamento realizado este ano, no mês de abril, registrou uma taxa de 3,9%.

Informações G1