LAFARGEHOLCIM FALA SOBRE DEMISSÃO E INVESTIMENTOS EM BARBACENA

A assessoria de imprensa respondeu ao Barroso EM DIA sobre a demissão do Gerente da Expansão, que está na reta final, terminaria em dezembro, Pedro Lluch. “A LafargeHolcim informa que o atual diretor do Projeto de Expansão da fábrica de Barroso, Pedro Lluch Fabry, deixará de atuar no Brasil após o dia 20 de dezembro de 2015. Pedro Lluch é natural do Chile e veio para o Brasil para assumir o Projeto de Expansão de Barroso, cuja construção começou em 2012. O novo diretor do projeto será anunciado posteriormente”, nota da LafargeHolcim.
INVESTIMENTO EM BARBACENA
Conforme o Barroso EM DIA anunciou, a LafargeHolcim investirá mais de R$1 milhão na cidade vizinha. A notícia foi lida pelo Presidente do Conselho da Expansão, Jefferson de Paula, na noite da segunda-feira (16), na reunião ordinária da Câmara Municipal. Diante das informações, alguns vereadores manifestaram seus descontentamento com a empresa cimenteira.

“Tiraram um benefício de mil reais que davam ao Hospital de Barroso e estão investindo R$1 milhão em Barbacena. Não dá para

Foto: João Marcos
Foto: João Marcos

entender”, declarou o vereador Jayminho (PPS). Eduardo Pinto (PV) e Marli Torres (PP) também criticaram em plenário os investimentos da LafargeHolcim em Barbacena. “Nada contra Barbacena, onde a empresa também faz o uso dos seus trabalhos, mas porque não podem investir em obras deste porte em nossa cidade?”, perguntou Eduardo.

A empresa respondeu ao Barroso EM dia sobre as obras e declarou que firmou parceria com a Prefeitura de Barbacena no dia 19 de outubro deste ano para preparar a logística de escoamento da produção após a ampliação da fábrica de Barroso. Segundo a LafargeHolcim, o investimento de R$ 1.3 milhão em Barbacena será destinado para obras de pavimentação da Avenida dos Trabalhadores e para a reforma do Pontilhão, que permitirá o transporte de cimento a granel via linha férrea, impedindo o aumento da circulação de carretas no interior da cidade. Ainda em nota a cimenteira explica que esse investimento foi necessário devido ao acesso das carretas ao terminal acontecer pelo interior da cidade, ao contrário de Barroso, que tem o acesso de caminhões realizado pela portaria localizada na BR-265.
Com relação à infraestrutura de transportes em Barroso, a LafargeHolcim, a Prefeitura Municipal e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) já realizaram algumas reuniões para estudar quais poderiam ser as melhorias no acesso à rodovia. “É importante ressaltar ainda que a empresa investe constantemente em Barroso. As obras de expansão da unidade local, por exemplo, já  somam R$ 2 bilhões e trarão benefícios duradouros para a cidade”, trecho da nota enviada pela assessoria de imprensa.