Jovem de Alto Rio Doce morre em Barbacena com suspeita de febre amarela

m jovem de 28 anos, residente em Alto Rio Doce, morreu neste domingo (4) com suspeita de febre amarela. Ele estava internado no Hospital Regional de Barbacena desde o dia 26 de fevereiro e teve falência múltipla dos órgãos e febre hemorrágica.

De acordo com a nota da Sala de Situação Emergencial de Barbacena, houve coleta de materiais para exames laboratorais de diagnóstico na Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte.

Foi a segunda morte de moradores da região do Campo das Vertentes no fim de semana. No sábado (3), a Sala Emergencial confirmou o óbito de um homem de 35 anos, natural de Barroso, que tinha sido transferido para Belo Horizonte.

O mais recente boletim epidemiológico sobre febre amarela em Minas Gerais foi divulgado na terça-feira (27) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) e apontou que havia 28 mortes por febre amarela confirmadas na região de Zona da Mata e Campo das Vertentes.

Febre amarela

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos infestados.

Em área rural ou de floresta, os macacos são os principais hospedeiros e a transmissão ocorre pela picada dos mosquitos transmissores infectados Haemagogus e Sabethes.

Nas cidades, a doença pode ser transmitida principalmente por mosquitos da espécie Aedes aegypti e não há transmissão direta de pessoa para pessoa.

Os sintomas iniciais da febre amarela incluem o início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.