Instituto Federal de Barbacena é ocupado por estudantes

Alunos do Campus Barbacena do Instituto Federal Sudeste de Minas ocupam o prédio da instituição, desde a manhã dessa quarta-feira (23).  A decisão, segundo informações publicadas na página “Ocupa IF Barbacena”, se deu após assembleia realizada na noite de terça-feira (22), com a presença do diretor-geral, DCE, Centros Acadêmicos e Grêmio. Foram 450 votos favoráveis, 299 contra, e com 16 abstenções na questão da ocupação.

O movimento vem se tornando comum nas instituições públicas de ensino em protesto à PEC 241 (55), já aprovada na Câmara dos Deputados, e a Reforma do Ensino Médio.

A ocupação deve durar pelo menos 20 dias. De acordo com o movimento, os professores serão impedidos de entrarem na instituição enquanto durar o movimento, “só será permitida a entrada única e exclusivamente de alunos, e nela estará acontecendo aulas de teatro, aula sobre política, etc… e os professores que aceitarem os termos, poderão participar”.

A direção do IF Barbacena ainda não se pronunciou oficialmente sobre o fato.

Nota publicada na página do movimento Ocupa IF Barbacena:

Foi realizada no campus uma votação no ensino médio e superior, da qual estavam cientes o diretor-geral, DCE, Centros Acadêmicos e Grêmio. Com 450 votos a favor, 299 contrários e 16 abstenções, a comunidade discente votou pela ocupação. Nossa educação sofre os mais graves ataques desde a ditadura militar, como a PEC 241/55, a MP 746, da reforma do Ensino Médio, e o Escola sem Partido.

Diante de retrocessos tão profundos não só na educação mas em todas as áreas sociais, entendendo a necessidade de uma luta intensa e radicalizada contra tais medidas, e diante da omissão dos servidores, que suspenderam a greve por considerar mais importantes 20 dias de calendário letivo e uma eleição para diretor-geral do campus do que 20 anos de sucateamento da educação pública do país, o prédio sede do IF Sudeste MG Campus Barbacena está OCUPADO pelos alunos, com a pauta de lutar contra esses retrocessos e pela suspensão do calendário escolar.

Entendemos que o momento mais do que nunca exige mobilização, não é momento para nos fecharmos em nossa bolha e enxergarmos apenas nosso umbigo. Antes vinte dias atrasados que vinte anos sucateados. Se eles lá não fazem nada, faremos tudo daqui”.  Barbacena, 22 de novembro de 2016.

 

Informações Barbacena Online