Indústrias ampliam funcionamento para recuperar prejuízos em Barbacena

Indústrias estão ampliando o horário de funcionamento na cidade de Barbacena. O objetivo é diminuir os prejuízos causados pela paralisação dos caminhoneiros nas empresas que interromperam as atividades de produção durante os dias de protesto.

De acordo com o diretor administrativo de uma empresa de abate de aves, Paulo Richel, a produção chegou a cair 15% durante os dias da greve, o que representa um impacto equivalente a quatro dias de produção.

O setor de produção voltou a contar com os 1.800 funcionários em atividade. Durante a paralisação a empresa suspendeu os serviços e no setor de estocagem e expedição mais de duas mil toneladas de produtos prontos para a venda ficaram retidos por não terem como passar pelas rodovias.

“Ficamos 12 dias sem faturar e já começamos a expedir em uma velocidade maior, considerando a demanda dos nossos clientes e já reduzimos em 17% do estoque que chegamos durante o pico da crise”, explicou.

Em uma empresa que produz biscoitos, os serviços também já foram retomados. De acordo com o proprietário, Ronaldo Belo, as atividades ficaram paralisadas por cinco dias e a produção diminuiu cerca de 40% em uma semana e meia.

“Começou a faltar matéria-prima, que estava na estrada, então não tínhamos como produzir. Portanto, paramos a fábrica, já que também não havia como escoar o que havia sido produzido”, destacou.

Os funcionários também estão trabalhando em esquema especial para recuperar os prejuízos causados pela paralisação. Na indústria são produzidos pelo menos 40 tipos diferentes de biscoitos.

Informações G1