Um crime sem precedentes lesou o patrimônio histórico, cultural e religioso carandaiense: o furto da imagem de Nossa Senhora das Dores. A imagem é um dos destaques do acervo da Igreja do sagrado Coração de Jesus, no centro da cidade.

De acordo com informações de historiadores, esta imagem acompanha Carandaí desde o ano de 1726 quando um alvará erigiu a Ermida de Nossa Senhora das Dores (a antiga capelinha – conhecida por todos) nas propriedades do Capitão Manoel Gonçalves Viana.

A quase tri centenária imagem de Nossa Senhora das Dores foi roubada na Igreja do Coração de Jesus, no centro de Carandaí. Além de ser um ícone de devoção dos carandaienses, a pequena imagem tem valor histórico e artístico. Esculpida em madeira, provavelmente no final do século XVII, é a mesma imagem que o Capitão Manoel Gonçalves Viana colocou no altar da primitiva capela da sua fazenda.

Informações CDI News