Homem é condenado a 18 anos por matar esposa em São João del Rei

Celso Antônio Ávila foi condenado a 18 anos de prisão em regime fechado por matar a esposa em São João del Rei, no Campo das Vertentes, em agosto de 2014. O réu foi a júri popular nesta quarta-feira (16) e continua preso. O corpo de Maria Aparecida das Graças Ávila foi encontrado às margens de uma lagoa em uma região conhecida como pedreira da Lagoa Azul, no distrito de Elvas.

O advogado de defesa não se posicionou sobre o caso. A decisão foi em primeira instância e cabe recurso.

O crime aconteceu em agosto de 2014 no distrito de Elvas. Segundo a Polícia Militar (PM), em um primeiro momento o marido disse aos policiais que os dois sofreram um sequestro relâmpago, mas após prestar depoimento à Polícia Civil, o homem desmentiu a história e confessou ser o autor do crime.

A polícia informou que o homem chegou ao posto da PM pedindo socorro, pois a esposa tinha sido morta. No primeiro depoimento, ele alegou que foi de carro buscar a mulher na igreja por volta das 20h e foram abordados por um grupo de homens que estava dentro de outro carro.

O homem ainda disse que ele foi obrigado a entrar no veículo dos homens e a mulher foi levada no carro da família. O casal ainda teria entregue uma quantia de R$ 700 em dinheiro aos criminosos. Eles foram levados a um lugarejo e a mulher assassinada com um tiro na frente do marido. Ele contou que conseguiu fugir e chegar ao posto policial.

De acordo com a polícia, o marido contou que matou a esposa por estrangulamento durante uma briga quando estavam a caminho da lagoa. Segundo ele, a mulher acumulava dívidas no nome do casal, o que provocou o desentendimento. O homem disse ainda que só o casal estava no carro. Ainda de acordo com o delegado, ele foi preso em flagrante e encaminhado ao presídio regional em São João del Rei.

 

Informações G1