GAROTO MORRE APÓS SER PICADO POR ESCORPIÃO

Um adolescente de 12 anos morreu após ser picado por um escorpião em São João Nepomuceno, na Zona da Mata, nesta terça-feira (15). Além dele, no mesmo dia, uma criança de dois anos, que também foi picada, recebeu os primeiros atendimentos e foi transferida para um hospital particular em Juiz de Fora. O Centro de Controle de Zoonoses aguarda informações para realizar visitas aos locais onde os casos foram registrados.

Segundo o coordenador do Pronto Socorro de São João Nepomuceno, Antônio José Calegaro, o adolescente deu entrada no início da tarde e todos os procedimentos foram adotados, mas, devido à gravidade do caso, ele não resistiu.

“Nós avisamos o Centro de Toxicologia em Juiz de Fora e em Belo Horizonte, realizamos todos os exames, aplicamos o soro antiescorpiônico e as medicações adequadas. A intenção era que ele fosse transferido para uma unidade de terapia intensiva em Juiz de Fora. No entanto, o quadro dele era grave e não apresentou melhora”, explicou.

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi à cidade e deu apoio no atendimento. O adolescente morreu às 18h30, cinco horas depois de dar entrada no hospital. “Uma das suspeitas da equipe médica é de que ele tinha predisposição à alergia a alguma substância do veneno do escorpião, diante deste efeito tão rápido no organismo dele”, afirmou.

O velório será na Capela Mortuária e o sepultamento está previsto para a tarde desta quarta-feira (16).

Segundo caso
A mesma unidade também atendeu uma criança de dois anos, que foi transferida para Juiz de Fora. De acordo com informações do hospital, o menino foi medicado e já teve alta nesta manhã desta quarta-feira. “Realizamos os mesmos procedimentos e a transferência foi possível porque o quadro era estável”, ressaltou.

O coordenador do Pronto Socorro disse que não tinha detalhes de como as crianças foram picadas, apenas informou que as famílias moram em bairros diferentes. Ele disse que o procedimento foi o correto. “Em acidentes com escorpião na nossa cidade, a orientação é que procurem o Pronto Socorro. Temos estoque de soro e a equipe pronta para o atendimento necessário. Em caso de agravamento, a orientação é encaminhar ao centro de alta complexidade mais próximo, no caso, Juiz de Fora”, explicou.

Controle
O supervisor do Centro de Controle de Zoonoses da Prefeitura, Luiz Cláudio Mattosinhos, explicou que o setor aguarda informações para realizar visitas aos locais onde os casos foram registrados. “Por enquanto, o que sabemos é que eles moram em bairros periféricos e não houve solicitações prévias das famílias nessas áreas. Nosso trabalho é por demanda espontânea. As pessoas nos acionam, uma equipe vai até os locais e orienta sobre as medidas preventivas”, afirmou.

Segundo ele, o uso de veneno é indicado apenas se a firma for credenciada na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “A aplicação e o veneno usado são muitos específicos e precisam de um trabalho habilitado. Caso contrário, o escorpião vai trocar de lugar ou criar resistência ao remédio”, comentou.

Enquanto isso, as famílias podem adotar medidas preventivas para evitar acidentes. “As pessoas devem manter o ambiente da casa livre de sujeira, entulhos e material de construção. Vedar frestas em portas e janelas, além de manter os móveis afastados das paredes”, ressaltou. Para solicitar visitas do setor de Zoonoses, os moradores de São João Nepomuceno devem ligar para (32) 3261-6795.

 

Informações G1