FESTIVAL DE GASTRONOMIA RESGATA ALEGRIA E TRADIÇÃO

O Instituto Vertentes em parceria com o Governo do Estado de Minas Gerais realiza na Colônia do Giarola, em São João del Rei, de 13 a 15 de novembro o Festival Colônia Viva de Gastronomia Italiana. Além da culinária, o evento trará degustação de vinhos, apresentações culturais de teatro, música e uma feira típica. Haverá também uma oficina de preparo de pizzas e um concurso para escolher a melhor receita da região. O artista italiano Guido Boletti define o festival como “Uma manifestação de cultura italiana radicada nesta região que, não por acaso, nasce no berço do projeto Colônia Viva. Lugar especial, onde tem história, onde tem pessoas que querem resgatar e valorizar as próprias raízes, e compartilhá-las com todo mundo”.

É difícil pensar na Itália e não se lembrar daquele disco de massa com molho de tomate e infinitas possibilidades de recheios que chegou ao Brasil com os italianos e ganhou o coração dos brasileiros. O Festival Colônia Viva vai realizar a oficina “Com a Mão na Massa” com as regras e segredos de uma boa pizza resgatando os ingredientes e valores culturais das raízes italianas.  No dia 13 acontece o concurso de pizza para escolher a melhor receita da região. Um dos patrocinadores do festival, o Grupo EcoEnergia traz a São João Del-Rei o conjunto de equipamentos movido a minilenha de madeira reciclada que são instalados de forma simples e sem danificar o forno.  O EcoForno produz uma pizza limpa, já que não estraga o lastro do forno, é ecossustentável e econômico.

O presidente do júri será o chef Martinho Caetano, especializado em pizzas e dono da Pizzeria Passaparola no Pachecão em Santos Dumont que tem uma das cinco melhores pizzas do país. “Para se ter uma pizza de sucesso a massa deve ser assada ao ponto, com tres fontes de calor, a fim de que a mussarela derreta sem que pareça uma gordura, o molho deve ser feito de tomate especial, sempre servida com birra (cerveja) e passione (paixão), elementos essenciais para o sucesso do empreendimento neste setor” revela Martinho que entre seus cursos de especialização conta com um feito na Escola de Trento, em Napoli, berço da pizza. Os interessados em participar da oficina e do concurso devem enviar um e-mail para gastronomiaitalianasjdr@gmail.com

Cartaz.cdr
Cartaz.cdr

Viva Colônia!

Além das bandas Santa Cecília, Meninos e Meninas de Dom Bosco e da apresentação de danças italianas pelos alunos da Escola Municipal Parada do Giarola, o festival trará também o cortejo cênico-musical Borgobandoballo do Teatro da Pedra. O espetáculo foi inspirado pela história real de imigrantes italianos que chegaram a São João del-Rei e se rebelaram contra a precariedade da situação de trabalho que encontraram na cidade. Esses homens e mulheres foram presos e expulsos da cidade e Borgobandoballo conta o destino hipotético desses italianos.

Em 1888 os primeiros imigrantes italianos chegaram a São João del-Rei e após uma breve passagem pela Hospedaria dos Imigrantes foram se estabelecendo nos núcleos Marçal e José Teodoro, este situado à margem esquerda do Rio das Mortes onde hoje encontramos as Colônias do Giarola, Felizardo e Recondengo. Desde então, nessas regiões predomina o cultivo de hortaliças, legumes, flores, frutas e produtos típicos italianos como as massas caseiras. Atualmente, através do projeto Colônia Viva, os descendentes dos imigrantes organizaram um roteiro de agroturismo por meio do qual os turistas têm a oportunidade de conhecer mais uma parte da cultura de São João del-Rei. Na feira italiana que será montada no adro da igreja de Nossa Senhora das Mercês na Colônia do Giarola durante o festival, os visitantes poderão conhecer um pouco do que é produzido por essas famílias.

Informações da assessoria do evento