Estado e município se unem no combate à Febre Amarela em Barroso

Nessa quarta-feira (07), Barroso recebeu a visita do Subsecretário de Vigilância e Proteção à Saúde do Estado de Minas Gerais, Rodrigo Said, juntamente com a Coordenadora Estadual de Urgência e Emergência, Érica Oliveira; a Superintendente de Atenção Primária à Saúde, Ana Paula Barcellos; o Diretor da Gerência Regional de Saúde de São João del Rei, José Raimundo Dias e outras autoridades ligadas à Saúde na região e também representantes do município. Eles se reuniram com o objetivo de discutir soluções e tomar providências em conjunto com relação à prevenção e ao combate à Febre Amarela na cidade. Após se reunirem na Prefeitura, eles visitaram o Hospital de Barroso, que agora passa a ser porta de entrada para pacientes com suspeita de Febre Amarela.

Além de visitar o hospital, a superintendente de Atenção Primária e o Coordenador Regional de Vigilância Epidemiológica se reuniram com as enfermeiras para debater o fluxo de atendimento e discutir as ações que estão sendo feitas e disse que o recomendado agora para Barroso é a varredura de porta em porta.

De acordo com o Coordenador de Atenção Primária de Barroso, Rafael Sann, já foram feitas várias ações de intensificação quanto a vacinação. Os agentes de saúde estão fazendo visitas de casa em casa, verificando o cartão de vacinação, além de cobertura em toda zona rural. Conforme o último boletim, o município está com 80% de cobertura vacinal contra a Febre Amarela.

Reuniao_GRS_2

A Secretária de Saúde de Barroso, Sandra Dutra, ressaltou a importância da união entre o estado e o município na prevenção à Febre Amarela, agradecendo pelo suporte que a Gerência Regional de Saúde tem dado aos Municípios, com total apoio técnico.

De acordo com o Prefeito de Barroso, Reinaldo Fonseca(PSDB), essa visita deu mais tranquilidade e segurança ao município. “Os representantes do Estado demonstraram muito conhecimento e comprometimento com a causa, o que nos deixou mais tranquilos. Foi um momento propício para mostrarmos a necessidade iminente de se incluir o Hospital de Barroso na Rede de Urgência e Emergência, para receber mais recursos do Estado, uma vez que as estatísticas dos atendimentos do hospital classificariam como nível 3, que possibilitaria o recebimento de recursos na ordem de R$100 mil por mês”, declarou.

Informações Prefeitura Municipal de Barroso