Nessa quarta-feira(30), a Polícia Militar foi informada através do 190 que no bairro Vila São Vicente, às margens da linha férrea, uma pessoa havia sido baleada.

No local, os militares localizaram a vítima caída ao solo, sem sinais vitais. Tratava-se de um rapaz de aparentemente 20 anos. Testemunhas relataram aos militares que viram quando dois homens correram com uma arma de fogo em punho no sentido ao bairro Belvedere, que fica próximo do local do ocorrido.

Tais informações foram difundidas na rede rádio, sendo então realizado intenso rastreamento por parte das guarnições da Polícia Militar, que até o momento, não conseguiram localizar e identificar os suspeitos. Não se sabe a motivação do crime.

Compareceram no local o Samu, onde o médico constatou o óbito, bem como o perito, o qual realizou os trabalhos de praxe, detectando a princípio três perfurações de arma de fogo.

Crueldade

Na última sexta (25) a aposentada Geni Rosa da Cunha, de 67 anos foi assassinada. O crime aconteceu na casa onde ela residia com um irmão, na Rua Benedito Quintino, área central de Congonhas. O crime foi descoberto pelo irmão da vítima ao chegar em casa por volta de 00h. Ele percebeu cômodos da casa revirados e a irmã caída ao chão.

Dona Geni, conhecida pelos amigos como “Preta” já foi encontrada sem vida, tendo os pés e mãos amarrados. Familiares disseram que deram pela falta de um cofre contendo moedas e de um aparelho celular que pertencia a idosa.

A senhora era irmã de Altair Cunha, também vítima de assassinato. O cabeleireiro também conhecido como Zakka foi encontrado morto dentro do seu local de trabalho, um salão de beleza, em Congonhas, no dia 26 de maio de 2015.

Informações Fato Real