Na noite desta quinta-feira (17) o prefeito Marcílio Cotta (PMDB) participou da abertura oficial do Primeiro Seminário do Patrimônio Cultural de Dores de Campos, organizado pela Associação Educativa e Cultural, com o apoio da Prefeitura.

Na oportunidade, o prefeito recebeu do historiador barrosense, Wellington Tibério, um documento oficial da Coroa Portuguesa, conhecido como “Sesmaria”, que marca os 300 anos do desbravamento de Dores de Campos.

“É um momento muito emocionante. Sou apaixonado pela história de Dores de Campos”, declarou o prefeito.

Já o historiador barrosense declarou que este foi um momento muito importante para Dores de Campos. “Dores de Campos está de parabéns pela realização deste Seminário, justamente no dia em que se comemora o dia do Patrimônio Histórico de modo que não poderia deixar de contribuir com os dorenses na entrega deste importante documento de sesmaria que garante oficialmente a comemoração dos 300 anos de desbravamento da povoação do antigo arraial do Patusca, hoje Dores de Campos”, declara Tibério que esclarece que se trata de uma cópia oficial da carta de Sesmaria outorgada em 11 de julho de 1717 e que na noite de quinta-feira foi entregue ao Prefeito Municipal e ao Presidente da Câmara.

HISTÓRIA

A data de 1717 foi inscrita no brasão do município conforme a lei nº1048/2005 descreve como elemento externo o nome do município seguido do ano de emancipação (1938) e se refere ao inicio do povoamento no entanto não havia a carta de sesmaria que justificava a efeméride.

BIBLIOTECA

Ao lado do jornalista Bruno Ferreira, editor-chefe do Barroso EM DIA, Tibério, como é conhecido, também fez a doação dos arquivos de jornais que contém parte da história de Dores de Campos.

Estes volumes, que estão encadernados, estão disponíveis para a população na Biblioteca Municipal Maria Anesia Aliani , ao lado do Prédio da Penha.

“É um presente para a nossa cidade vizinha, Dores de Campos. Fizemos jornalismo de qualidade por cerca de três anos em Dores e agora estamos doando este material para a Biblioteca”, diz Bruno, que ao lado da jornalista Raquel Lopes, criaram e fizeram o jornal impresso no município.

Entrega dos livros
Entrega dos livros