Foto e informações: O Tempo

A proibição do uso de animais para desenvolvimento, experimento e teste de produtos cosméticos e de higiene pessoal, perfumes e seus componentes está a um passo de ser instituída no Estado. Nesta terça-feira (19), os deputados da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovaram, em segundo turno, o Projeto de Lei 2844/2015, que trata sobre o impedimento. O PL segue agora para sanção ou veto do governador Fernando Pimentel (PT).

“Essa proibição é fundamental para a proteção dos animais, para evitar que eles sejam submetidos a maus-tratos, especialmente porque os procedimentos são dispensáveis. Inúmeras empresas nacionais e internacionais têm abolido essas práticas com sucesso”, explica o deputado Noraldino Júnior (PSC), um dos autores do projeto ao lado de Fred Costa (PEN).

Para o Movimento Mineiro pelos Direitos Animais (MMDA), a aprovação da proposta é fruto da luta dos ativistas contra os testes realizados pelas empresas nos animais. Segundo Adriana Araújo, líder da organização, os bichos são submetidos até mesmo a torturas nesses experimentos.

“O ativismo se mobilizou e obtivemos mais essa vitória que, além de mostrar a força da atuação pelos animais, escancara as torturas e covardias que ainda praticamos. Isso tem que acabar! Eles sentem alegria, dor, tristeza, fome e saudade assim como nós”, ressalta.