O Deputado Federal, Domingos Sávio (PSDB), que foi eleito com cerca de 140 mil votos nas eleições de 2014, foi vaiado em São Tiago, sua terra natal, a cerca de 80km de Barroso.

O vídeo postado no Youtube por um cidadão da cidade mostra que justamente quando o Deputado vai falar as vaias começam. E mais, durante seus anúncios de verbas para o município e região o coro também aumenta na cidade que estava comemorando mais uma Festa do Café com Biscoito.

O Deputado tucano tem se notabilizado por fazer parte da bancada de apoio ao presidente Michel Temer (PMDB) na Câmara dos Deputados em Brasília.

Em Barroso, Domingos Sávio, que é o atual presidente do PSDB de Minas Gerais, teve apenas 181 votos no último pleito. Foi o sexto mais votado no município.

Informações Portal Dores de Campos

Confira o vídeo

A assessoria de imprensa do Deputado enviou uma nota a reportagem sobre o assunto. Confira na íntegra:

A vida pública, como todas atividades humanas, nos traz alegrias e tristezas. Mas, como já disse o Papa Francisco “o envolvimento com a política é uma obrigação para os cristãos”, tendo nos alertado em seguida: é muito fácil dizer que a política é suja e não fazer nada. É verdade que algumas pessoas tentaram me intimidar e, de forma premeditada anunciaram nas redes sociais e me ameaçaram com mensagens, questionando se eu teria coragem de participar da festa do Café com Biscoito na minha terra natal – São Tiago, pois, se eu estivesse lá, iriam me hostilizar por razões políticas. Eu poderia não ter participado da festa e agir como alguns que só aparecem na eleição ou simplesmente enviar um representante. Mas, eu jamais faria isso. Primeiro, porque tenho a consciência tranquila de cada atitude tomada e, especialmente, tenho a certeza de que represento com dignidade e honestidade minha querida cidade natal e toda nossa Minas Gerais. Segundo, porque conheço bem meu querido povo de São Tiago e sei que é uma terra de gente educada e civilizada e, mesmo tendo divergências de opinião, sabe respeitar o direito do outro. Portanto, nunca deixarei de ir a São Tiago. O que ocorreu de verdade foi que enquanto alguns ensaiaram um início de vaia, dezenas de outros me aplaudiram, porque me conhecem desde criança e confiam em mim. Andei no meio do povo antes e depois de subir ao palanque e fui recebido com carinho e respeito. Aqueles que por razões político-partidárias, por discordarem da minha opinião ou apenas por desinformação tentaram me hostilizar, esclareço mais uma vez que nunca votei no Temer e nunca fui aliado do PMDB. Sempre combati de forma clara e vigorosa a corrupção e defendo que a lei seja aplicada com rigor para punir todos que comprovadamente cometeram qualquer crime. Inclusive, no meu voto destaquei que Temer terá que responder sobre cada acusação no momento apropriado perante o juiz Sérgio Moro (o presidente não foi absolvido pela Câmara, pois o seu processo está apenas suspenso). Reafirmo que meu voto levou em conta minha preocupação com o país e que, tirar Temer para colocar Rodrigo Maia, na minha opinião, somente agravaria a crise e faria o jogo que interessa aos petistas e seus aliados: eles querem ver o país mergulhado no caos e na desordem para voltarem ao poder. Agora, com o Joesley preso e até a Procuradoria Geral da República (PGR) acusada de estar envolvida em ilícitos, vai ficando claro como este caso é complexo. Minha vida pública limpa é meu maior patrimônio e admito e respeito que discordem de minhas opiniões, mas jamais aceitarei acusações injustas e mentirosas sobre minha honra. Esclareço que além de votar com responsabilidade, sempre atuei fiscalizando o executivo, sendo um dos líderes que ajudou a desmascarar e combater a corrupção generalizada que se instalou em nosso país e lutei muito para fazer o impeachment da Dilma. Seguramente, isto é uma das razões para alguns me atacarem ou até mesmo vaiarem, me acusando de golpista. Estou sempre aberto para debater de forma respeitosa com todos sobre a boa política. A política que, como nos ensinou Francisco, é dever de todo cristão.

Deputado Domingos Sávio