Em agosto, o projeto Cultura & Cidadania completou 12 meses de atividades ininterruptas em Barroso e trouxe uma programação intensa, contando com a presença do renomado Grupo Galpão e do Galpão Cine Horto, de Belo Horizonte. A programação trouxe oficina, bate-papo, ações formativas em teatro, apresentação de espetáculo e exibição de documentário. Para finalizar, alunos de Barroso, Dores de Campos e Prados ainda tiveram uma semana repleta de sessões da “Escola no Cinema”. Ao todo, as atividades de agosto envolveram um público de mais de 1 mil pessoas.
OFICINA, BATE-PAPO E EXIBIÇÃO DE DOCUMENTÁRIO
A primeira atividade do mês foi no dia 02, com a oficina com Chico Pelúcio, do Grupo Galpão. O artista brincou com temas como a vivência em grupo, experimentação, jogo, estímulo ao ator como criador e a construção do teatro como coletivo. As atividades foram conduzidas de maneira que o participante pudesse desenvolver sua atenção, escuta, disponibilidade e concentração, que são elementos imprescindíveis para a prática teatral.

No mesmo dia da oficina, Chico Pelúcio participou de um bate-papo com o público, que teve a oportunidade de conhecer um pouco da história e da trajetória do Grupo Galpão, que, em 2017, completa 35 anos.

53

Sônia Abreu participou da oficina e afirmou que esperava muito por uma oportunidade de participar de uma ação com Chico Pelúcio. “Ele é um artista que tem verdadeira paixão pelo seu trabalho. Mesmo já trabalhando há muito tempo com teatro, nessas quatro horas de oficina aprendi muitas coisas que vou levar para minha vida profissional”, destacou.
O ator barrosense Anderson Rail afirma que a oficina foi um alimento para quem exerce a função e trabalha com teatro. “Aprendemos técnicas corporais, técnicas para pesquisas de personagens e para criação de espetáculos. O Grupo Galpão é conhecido mundialmente e o Chico Pelúcio é um ótimo ator, que tem muito a oferecer para nós. O Cultura & Cidadania está fazendo uma revolução aqui na cidade de Barroso”, declarou.
IMG_0007
O ator Chico Pelúcio destacou que o dia foi muito intenso dentro do Projeto Cultura & Cidadania, com uma oficina prática de quatro horas para 20 atores e um bate-papo com mais de duas horas, com mais de 60 pessoas. Promovendo um intercâmbio de experiências, o encontro proporcionou um debate sobre a realidade cultural de grupos teatrais da capital e do interior. “Foi um dia muito intenso, muito bacana, onde prevaleceu o encontro, que é fundamental no teatro”.
No dia 03, foi exibido o documentário “Romeu & Julieta no Globe Theatre”, no Teatro Municipal Professora Iracema Rocha. A estudante de teatro Josylainy Ferreira afirma que as atividades complementaram o que ela estuda na universidade e ainda pôde visualizar essa prática no documentário. “Essa troca de experiências foi enriquecedora, principalmente para a Cia. Fofocas de Teatro, aqui da nossa cidade”, declarou.
ESPETÁCULO MANGA MANGUEIRA, MEU PÉ DE BRINCADEIRA
A participação do Grupo Galpão não parou aí. No dia 09, o Conexão Galpão (Galpão Cine Horto) apresentou o espetáculo “Manga Mangueira, Meu Pé de Brincadeira”, na Praça Sant’Ana, para um público de aproximadamente 350 pessoas. O espetáculo conta a história de uma menina e um macaco, que são moradores de uma árvore, e de um menino da cidade, que precisa levar dinheiro e comida para casa. Com a temática do meio ambiente, o público se diverte com as músicas e as brincadeiras dos três personagens que, ao longo da história, nos revelam seus sonhos, suas fantasias e seus medos. O espetáculo ainda chama a atenção para a importância da preservação do meio ambiente e coleta de lixo.
35
O ator Fabiano Lana afirma que é muito bom apresentar, em cidades do interior, um espetáculo que já foi muito exibido na capital, principalmente para alunos de escolas públicas, ampliando ainda mais o público. “Nós curtimos muito, pois geralmente apresentamos o espetáculo em teatros e trazer aqui para a praça foi muito bacana”, declarou.
A atriz Dayane Lacerda pontuou que esse tipo de projeto é muito importante para trazer atrações do mesmo gênero para a cidade, fomentando diversas atividades culturais para a população. “Estar aqui com um público diferente, com artistas da cidade, também foi muito importante, pois a gente cresce e amplia muito a percepção do outro e a percepção da arte”, afirmou. Mariana Blanco, a terceira componente do elenco do espetáculo também destacou a importância de trazer a peça para a praça. “Os alunos ficaram soltos, tranquilos, sem dispersão, estavam bem à vontade. Gostei muito”, concluiu.
129
AÇÕES FORMATIVAS EM TEATRO
Nos dias 10 e 11 de agosto, foi ministrado por Reginaldo Santos, do Galpão Cine Horto, um programa de ações formativas em teatro, direcionado a professores de Barroso e Dores de Campos, propondo um processo de reflexão sobre o teatro enquanto prática educativa dos docentes. Uma busca por caminhos e possibilidades para que o educador possa mediar uma proposta em que o acesso simbólico ao teatro seja instigado no aluno.
Uma das professoras participantes foi Bernadete Maria, da rede municipal de ensino de Barroso. “Essa oficina veio acrescentar muita coisa na vida da gente, para passarmos também para os nossos alunos. De forma lúdica, nós resgatamos também um pouco da nossa infância e percebemos que, com pouca coisa, podemos transformar a vida de um aluno. Com esses jogos de teatro, vai ser muito mais fácil o aprendizado para as crianças, pois é mais prazeroso. Foi uma experiência fantástica”, declarou.

Galpão- 79

Anair Almeida é professora na cidade de Dores de Campos e também se surpreendeu com a qualidade das ações formativas. “Aprendi muita coisa. Foi uma experiência única. O Reginaldo ensinou para a gente, de uma maneira muito simples, começando pela brincadeira, pelo jogo, pela dança. Foi uma experiência única, com gostinho de quero mais. Eu gostaria muito que as minhas companheiras da escola estivessem todas aqui. A gente riu, compartilhou emoções, fizemos novas amizades e hoje eu saio daqui com uma nova visão do que é o teatro, de como fazer teatro. Foram emoções que vou guardar no fundo do meu coração”, destacou.

Galpão- 31

Reginaldo Santos, que ministrou as oficinas para as professoras, declarou que foi uma experiência muito gratificante. “Em cada cidade que eu passo, as turmas têm características diferentes e, aqui em Barroso, eu levo essa vontade de transformação que as educadoras me trouxeram, essa vontade de querer continuar aprendendo e experimentando novas coisas. Graças a projetos como o Cultura & Cidadania é possível ver a alegria das pessoas, a felicidade de se reciclar, de passar por uma formação dessas”, concluiu.
Confira, no link a seguir, o vídeo com o resumo das atividades do Grupo Galpão.https://youtu.be/hNvStrVdSdY

 
ESCOLA NO CINEMA
A programação do mês foi encerrada com sete sessões da Escola no Cinema, envolvendo um público de aproximadamente 560 alunos e professores. Nesta edição, participaram não só estudantes das escolas de Barroso, mas também três escolas da zona rural de Dores de Campos e Prados, além dos alunos da Educação de Jovens e Adultos do Instituto ABC e da APAE de Barroso, muitos deles tendo a primeira oportunidade de assistir a uma sessão de cinema.
“Eu achei muito legal a iniciativa. Assistimos a um filme muito bom, com uma história bonita de superação de vida e um exemplo para todos nós. Que essa atividade possa se repetir mais vezes para nós, alunos”, declarou o artesão Geraldo Barroso, que é aluno da Educação de Jovens e Adultos (EJA), em Barroso.

08

O diretor do Instituto ABC, Luciano Nogueira, agradeceu ao Projeto Cultura & Cidadania pela oportunidade oferecida aos seus alunos da EJA. “São pessoas que estão sendo alfabetizadas agora e muitos deles nunca tiveram essa oportunidade de assistir a um filme em uma sala de cinema. A gente escolheu um filme que aborda o tema da perseverança, sobre lutar pelos objetivos, pelos sonhos e eu tenho certeza que agradou muito a todos”, declarou.
A professora Kátia Ângela, da Escola Municipal Aquino Carlos, na zona rural de Prados, destacou a importância da iniciativa, que proporcionou a oportunidade inédita de alunos da zona rural assistirem a uma sessão de cinema, opinião compartilhada pela professora Jouse Nascimento, da Escola Municipal João Batista de Melo, na zona rural de Dores de Campos.

39

A Escola no Cinema ainda abriu oficialmente a programação da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, realizada pela APAE Barroso. A Diretora da instituição, Cláudia Mayrink, agradeceu ao Projeto Cultura & Cidadania pela iniciativa de levar os alunos ao cinema. “Foi uma oportunidade muito boa. Eles adoraram e esperamos contar mais vezes com essas iniciativas, uma vez que eles geralmente não têm essa oportunidade. Foi muito bom para a comunidade em geral ver que os alunos da APAE têm necessidades e desejos como qualquer outra pessoa da comunidade”, destacou.
Confira, no link a seguir, o vídeo com depoimentos sobre a Escola no Cinema.https://youtu.be/qR1E5YBprT0

 
Cultura & Cidadania
O projeto Cultura & Cidadania é uma realização da Vitral Bureau Cultural, com patrocínio da LafargeHolcim por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e parceria cultural do Instituto Holcim, Prefeitura Municipal de Barroso, Câmara Municipal de Barroso, Secretaria de Turismo e Cultura, Secretaria de Educação, Rádio Liberdade FM, Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Serviços de Barroso – ACIB.
Informações Cultura e Cidadania