Corpo de mineiro morto no México deve chegar a BH nesta semana

O corpo do estudante mineiro Jefferson Eduardo de Oliveira, de 20 anos, morto durante uma travessia ilegal do México para os Estados Unidos no início deste mês, deve chegar a Belo Horizonte até o fim desta semana.

Segundo Tayná de Assis, esposa do rapaz, a previsão é a de que a partir desta sexta-feira (25), os familiares já tenham condições de enterrá-lo em Sobrália, no Vale do Rio Doce, onde moram.

Para Tayná, as informações preliminares de que Jefferson teria morrido afogado em um acidente com um bote são enganosas. “Eles (coiotes) dizem isso. Mas a verdade é que tudo indica que ele foi assassinado. As fotos que nos mandaram mostram que ele tinha marcas de agressão”, ressaltou.

O Itamaraty informou que o consulado geral do Brasil no México acompanha a apuração do caso pelas autoridades locais. Tayná, no entanto, diz que a família não tem qualquer conhecimento sobre as investigações. “Eles não entram em contato, não falam nada. Ficamos sem saber o que realmente aconteceu”, disse, indignada.

Em uma fotografia enviada à família pelo “coiotes”, aparecem outros dois corpos ao lado do de Jefferson. O Itamaraty não confirma se são de brasileiros. “Ele foi com amigos de Sobrália, mas eles conseguiram atravessar e foram presos nos Estados Unidos”, garantiu Tayná.

Depois de terem sido informados da morte, familiares de Jefferson ligaram para o Whatsapp do estudante. Do outro lado da linha, ouviram palavras em espanhol, além de risadas.

 

Informações O Tempo