CONSELHEIROS TUTELARES DE BARBACENA ESTÃO EM GREVE

Os cinco conselheiros tutelares de Barbacena estão em greve desde segunda-feira (19). Com isso, eles estão trabalhando com redução da carga horária de trabalho, respondendo apenas ocorrências de plantão. Atraso no pagamento e más condições de trabalho são os motivos da paralisação.

A Promotoria de Justiça da Vara de Infância e Juventude informou que está ciente da situação da greve, e que já existem procedimentos instaurados no Ministério Público. A Prefeitura do município reconheceu a situação, mas afirmou que não foi comunicada pelos conselheiros. A administração ainda disse que não há prazo para regularizar a situação já que não há dinheiro em caixa.

Desde maio os profissionais recebem apenas meio salário. Eles também denunciam as más condições de trabalho. O telefone da sede do conselho chegou a ficar 15 dias sem funcionar, por falta de crédito.

De acordo com os grevistas, a decisão foi comunicada ao Ministério Público, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e à Prefeitura da cidade. Pelo menos 60 bairros são atendidos pelo Conselho Tutelar do município.

A promotora que acompanha o caso, Giovana Atanásio, disse que enviou ofício ao Conselho Municipal e à Prefeitura denunciando a situação e solicitando o pagamento aos conselheiros tutelares, mas ainda não obteve resposta.

A promotora ainda orientou os conselheiros a trabalharem em esquema de plantão, não se omitindo a qualquer demanda. Até o momento não houve registro de denúncia de prejuízo à população por conta da greve.

Neste mês, mais dois novos conselheiros foram eleitos e tomam posse em janeiro do ano que vem.