Cemig alerta consumidores para golpe usando o nome da empresa

Após registros de golpistas utilizando o nome da Cemig agindo no Triângulo e Sul de Minas, a Companhia Energética de Minas Gerais resolveu emitir um alerta para todo o Estado para evitar que novos consumidores sejam vítimas. Por telefone, os golpistas abordam principalmente comerciantes, passam número de protocolo e, por fim, ameaçam retirar o relógio de energia caso um depósito de uma “multa” não seja feito em uma conta.

Antonio Darc, que é proprietário de uma casa de carnes no bairro Nossa Senhora Aparecida, em Uberlândia, conta que quase caiu no papo dos golpistas. “O telefone o açougue tocou na parte da manhã e disseram que teriam uma comunicação a fazer, pois eu teria que ter trocado o meu relógio e, como não o fiz dentro do prazo, deveria pagar uma multa de R$ 2.750. Questionei que não tinha recebido nenhuma comunicação anterior e eles me passaram um número de protocolo pra dar veracidade”, conta.

Em seguida a pessoa afirmou que a previsão era de que o caminhão passasse no estabelecimento até 12h e que, para evitar que o relógio fosse removido, o comerciante deveria realizar o depósito. “Disse que não teria essa quantia e, então, falaram que eu teria que depositar pelo menos metade do valor, cerca de R$ 1.300, até 15h. Com isso eu fui correndo até a central da Cemig, onde me disseram que se tratava deste golpe e que alguns comerciantes até já teriam caído”, lembrou Darc.

De acordo com a Cemig, em Uberlândia uma cliente teria chegado a depositar R$ 1,5 mil para os criminosos. Marco Antônio de Almeida, gerente de Gestão e Controle da Medição, das Perdas Comerciais e da Adimplência da Distribuição da Cemig, explica que nenhum empregado próprio ou terceirizado está autorizado a cobrar por qualquer serviço realizado, bem como vender produtos em nome da Empresa.

“Todas as taxas são cobradas via conta de energia elétrica ou documento emitido pela Cemig, e recebidas em agências bancárias e postos Cemig Fácil de Atendimento”, explica. Ainda segundo ele, caso receba uma ligação suspeita, os clientes deve imediatamente entrar em contato com a empresa por meio dos canais de atendimento, como o telefone 116 e o site www.cemig.com.br, ou comparecer à uma central de atendimento, como fez Antonio Darc.

“A Cemig orienta ainda que seja registrado boletim de ocorrência nesses casos, para que a polícia civil possa investigá-los”, complementa Almeida. Por fim, a empresa ressalta que a única ocasião em que entra-se em contato com os consumidores por telefone, é para negociar débitos.

Entretanto, os atendentes da prestadora de serviços não cobram depósitos bancários, mas apenas orienta os usuários a irem até uma agência ou que acessem a Agência Virtual, onde se emite os boletos a serem quitados em bancos credenciados.

 

Informações O Tempo