Após o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir, neste ano, pela constitucionalidade de pagamento de 13º salário a agentes políticos, municípios mineiros pegaram carona nessa decisão e vão liberar o benefício para prefeitos, vice-prefeitos, secretários e vereadores.

A reportagem do jornal O Tempo tomou conhecimento de três cidades em que as Câmaras Municipais determinaram a volta dessa “remuneração extra” para políticos. São elas: Cordisburgo, Lagoa da Prata e Luz.

Não há na Associação Mineira de Municípios (AMM) estudo que aponte quantas cidades já colocaram em prática o entendimento do Supremo. No entanto, a entidade estima que 70% das 853 prefeituras do Estado não teriam recursos suficientes para pagar o 13º salário para o funcionalismo.

BARROSO

Em Barroso, os vereadores, prefeitos e vices não recebem e nunca receberam o Décimo Terceiro salário.

Atualmente na cidade o Prefeito tem o salário base de R$ 13.280,00 R$, a vice-prefeita 5.840,00 e vereadores recebem R$ 4.058,00. Os dados são do Portal da Transparência.