BOATO NA WEB PROVOCA CORRERIA POR TESTES DE AIDS

Uma mensagem anônima de uma suposta aluna da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) que teria sido contaminada pelo vírus do HIV em festas de repúblicas na cidade despertou pânico na comunidade acadêmica e provocou uma correria aos laboratórios para realização de exames.

A mensagem foi deixada em um grupo do Facebook em que estudantes fazem postagens sem se identificar. Porém, também viralizou no WhatsApp e a

Boatos em Ouro Preto
Boatos em Ouro Preto

história correu por toda a cidade. Em função da repercussão, a Secretaria de Saúde do município reforçou a cota de exames realizados pela rede pública e antecipou a campanha de combate ao HIV, que será realizada neste sábado (24).

A mensagem que causou toda a comoção foi postada no último dia 18 no grupo anônimo da comunidade universitária de Ouro Preto conhecido como Spotted Ufop. No texto, uma suposta aluna conta que ao chegar à universidade terminou o namoro e foi morar em uma república particular.

“Passei a transar com muitos caras, mais de dez por semana. Transava com todos os caras que eu pegava, usei camisinha apenas algumas vezes. Na quarta-feira me ligaram do laboratório em que fiz o exame de HIV e me pediram para repetir. Recebi a confirmação: sou soropositiva. Não faço ideia de quem me passou nem para quantas pessoas eu possa ter transmitido. Ninguém sabe, nem minha família, estou em desespero e acho que não devo falar com ninguém porque logo todo mundo vai espalhar”, diz o texto.

Informações e fotos O Tempo