Barroso receberá reforço extra e inesperado no caixa

Em meio à crise econômica financeira em todo o país, os municípios brasileiros receberão um reforço extra e inesperado nesta quinta-feira (10).

O programa de repatriação de dinheiro do exterior do Governo Federal, que trouxe de volta aos cofres brasileiros R$ 169,9 bilhões, vai repassar mais de R$ 520 milhões aos 853 municípios mineiros.

O repasse será feito junto ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e a previsão é de Barroso receba R$ 702.404,46.

De acordo com a Secretária de Planejamento e Gestão, Elizete Capelupi, o recurso será reservado para o pagamento do décimo terceiro e indenizações de fim de ano. A Secretária ainda acrescentou que nenhuma despesa nova será feita com o valor que chega em boa hora.

O montante dá fôlego aos cofres municipais, no vermelho em decorrência da queda da arrecadação, fruto da crise que abate a economia doméstica. Mas não resolve toda a situação, conforme afirma o presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), Antônio Andrada (PSB).

“Nesse arrocho, é um dinheiro que chega em boa hora. Mas está longe de resolver o problema, que é estrutural. Ele saneia algumas contas em atraso, paga alguns prestadores de serviço, mas o acúmulo de débitos em muitos municípios é muito maior”, pondera o representante da AMM.