BANCOS DE BARROSO ADEREM À GREVE

_MG_3349

_MG_3345
Greve começou hoje

Agências bancárias em vários estados do país amanheceram cobertas de cartazes e devem ficar fechadas a partir desta terça-feira (6). Após assembleias realizadas na semana passada, os bancários decidiram entrar em greve por tempo indeterminado, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

Em Barroso, não foi diferente. Os três bancos; Itaú, Bradesco e Brasil, amanheceram em greve, aderindo assim a paralisação nacional que começou nesta terça. Segundo contato com as agências, os correspondentes pela cidade continuam funcionando, e o auto-atendimento, nos próprios bancos, os chamados caixas-eletrônicos, também funcionam normalmente. Não existe previsão de retorno.

Bancários de 21 agências públicas e dez privadas da Zona da Mata aderiram à greve nacional por tempo indeterminado a partir desta terça-feira (6). Segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Ramo Financeiro da Zona da Mata e Sul de Minas (Sintraf), há cerca de 500 bancários em 22 cidades da região e do Sul de Minas.

Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), os clientes poderão fazer saques, transferências e outras operações por canais alternativos de atendimento, como caixas eletrônicos, internet banking, aplicativos no celular (mobile banking), telefone, além de casas lotéricas, agências dos Correios, redes de supermercados e outros estabelecimentos credenciados.

Os bancários pedem reajuste salarial de 16% com piso de R$ 3.299,66. A Fenaban apresentou uma proposta de reajuste de 5,5%, com piso de R$ 1.321,26 a R$ 2.560,23. A proposta foi rejeitada pela categoria nas assembleias da última quinta-feira (1).

Na última sexta-feira (2), o Comando Nacional enviou um oficio à Fenaban, para oficializar a aprovação de greve nacional unificada pela categoria.

_MG_3346