Após roubo na UFSJ, função ‘saque’ é desativada nos caixas eletrônicos

A Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ), publicou nota nessa última sexta-feira (18) informando que a função ‘saque’ será desativada nos caixas eletrônicos instalados nos campi da instituição. A medida foi tomada pela reitoria e visa a segurança, após assalto a um caixa no dia 11 de setembro.

Conforme a informação divulgada, o saque estará indisponível até que outra alternativa proposta pela UFSJ seja viabilizada pelos bancos, que seria a construção de quiosques para abrigar os caixas na área externa das unidades da instituição.

As instituições bancárias foram comunicadas e farão a desativação e a retirada do dinheiro a partir desta sexta-feira. As demais funções, como transferências bancárias, consultas de extratos e outros serviços,  continuarão disponíveis.

Reunião
Na última quarta-feira (16) representantes do campus e do Banco do Brasil se reuniram para discutir a segurança e as possibilidades de evitar estas ocorrências.

O reitor, Sérgio da Gama Cerqueira, sugeriu  alternativas para resolver a situação. “Retirar o dinheiro dos caixas eletrônicos no fim do expediente e repor na manhã do dia seguinte, evitando que os caixas mantenham cédulas guardadas durante a noite, principal horário utilizado pelos assaltantes, a retirada de todos os caixas eletrônicos localizados nos campi da UFSJ, e também uma solução a longo prazo, desativar os caixas por tempo indeterminado, até que sejam construídas ‘baias’ de atendimento, que fiquem do lado de fora dos campi”, pontuou.

Roubo
Um grupo de aproximadamente 40 pessoas foi rendido no dia 11 de novembro durante o assalto a um caixa eletrônico no Campus Dom Bosco. De acordo com a reitoria, nove assaltantes fortemente armados arrombaram o caixa e, depois de renderem os vigilantes, começaram a usar seus uniformes para juntar, em um mesmo local, dezenas de estudantes que participavam de um congresso de psicologia.

A Polícia Militar (PM) informou que, ao chegar ao local, os reféns já tinham sido liberados. Os policiais fizeram o isolamento da área em durante rastreamento, a encontraram um dos carros usados na fuga, junto com um cilindro e um maçarico, que foram usados para arrombar o caixa. A Perícia da Polícia Civil esteve no local e vai investigar o caso.

A assessoria do Banco do Brasil, responsável pelo caixa eletrônico, disse que segue todas as normas de segurança estabelecidas pela Polícia Federal (PF). O banco confirmou que o terminal de autoatendimento ficou totalmente danificado. A quantia roubada não foi divulgada.

Ainda segundo a Reitoria, também foram rendidos pelos suspeitos um estudante da UFSJ, que monitorava uma pesquisa, e o motorista que estava fazendo o transporte dos participantes do evento.

A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis da universidade garantiu que os reféns foram liberados e passam bem, que está em contato com todos eles e disponibilizou um telefone para que os envolvidos entrem em contato caso necessitem de algo.

Informações G1