Apenas uma morte confirmada por Febre Amarela em Barroso

Chegou a 137 o número de mortes confirmadas por febre amarela em Minas Gerais. Além dessas, outras 22 estão sob investigação, segundo o boletim epidemiológico divulgado nesSa terça-feira (20), pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). Exames laboratoriais confirmaram 396 ocorrências da doença do Estado desde dezembro do ano passado e outras 650 notificações estão sendo investigadas.

Na região, a cidade com o maior número de mortes por febre amarela é Juiz de Fora. A cidade chega ao sétimo óbito em decorrência da doença.

Com mais esta morte, Juiz de Fora supera a cidade de Lima Duarte. (Veja a lista abaixo)

Mortes confirmadas pela SES-MG na região até o dia 20/03:

Juiz de Fora: 6 óbitos;

Barbacena: 2 óbitos;

Barroso: 1 óbito;

Rio Preto: 3 óbitos;

Piau: 2 óbitos;

Belmiro Braga: 1 óbito;

Bicas: 1 óbito;

Goianá: 1 óbito;

Mar de Espanha: 1 óbito;

Maripá de Minas: 1 óbito;

Matias Barbosa: 1 óbito;

Rio Novo: 1 óbito;

Santa Rita do Jacutinga: 1 óbito;

Santos Dumont: 2 óbito;

Simão Pereira: 1 óbito;

Santo Antônio do Aventureiro: 1 óbito;

Viçosa: 2 óbito;

Ervália: 1 óbito;

Caranaíba: 1 óbito;

Senhora de Oliveira: 2 óbitos

Lima Duarte: 6 óbitos

BARROSO

No que se refere a Barroso, ao contrário do que foi anunciado, apenas uma pessoa, um homem de 35 anos, faleceu em decorrência da doença. Outros dois casos; de uma mulher que chegou a ser internada em Barbacena e de um outro homem que morreu também em Barbacena, os casos não foram confirmados pela SES.

 

Todos os casos foram confirmados laboratorialmente. A média de idade dos casos confirmados é de 48 anos. A letalidade por febre amarela em Minas Gerais é de aproximadamente 34,6%.