Nesta sexta-feira, 1 de dezembro, é o Dia Mundial da Luta Contra AIDS, data que tem como intuito conscientizar as pessoas quanto aos reforços necessários para diminuir o número de casos da doença no Brasil e no mundo.

Apenas em Minas Gerais, o número de jovens e idosos infectados pelo vírus HIV cresceu de forma expressiva na última década. Só entre os adolescentes de 15 a 19 anos, o contágio foi cinco vezes maior, passando de 37 casos em 2007 para 201 no ano passado. Entre os maiores de 65, os registros triplicaram no mesmo período.

O salto nas notificações vai na contramão das melhores condições de diagnóstico e tratamento da Aids. Disponibilizados gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), os remédios têm menos efeitos colaterais e a testagem para confirmar a contaminação é rápida. Hoje, Dia Mundial de Luta contra a Aids, especialistas em saúde garantem que a doença ainda parece distante para a maior parte das pessoas.

Barroso

Em Barroso, de acordo com dados da Secretaria de Saúde do Município, 32 pessoas estão contaminadas com o HIV até o momento. Destas, 14 são do sexo feminino e 18 do sexo masculino.

No mês de setembro, profissionais da atenção básica da cidade, com a presença de uma equipe do CTA, Vigilância Epidemiológica do Estado e Referência Técnica Estadual, participaram de uma capacitação na Universidade Federal de São João del Rei, sobre como proceder na realização dos testes, o que inclui como abordar o paciente, realizar os testes e dar o resultado.

O curso serviu como uma preparação para que Barroso passe a oferecer, em breve, testes rápidos de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e HIV. Atualmente, o município tem como referência o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) de São João del Rei.

Clique aqui e confira uma reportagem exclusiva do Barroso EM DIA, com o depoimento de um barrosense portador do vírus HIV.